A estrela do BTS, Jin, começa o serviço militar. O alvorecer de uma nova era para o supergrupo K-pop está em vista.

Jin, o membro mais velho da megabanda de K-pop BTS, entrou no serviço militar – o primeiro do grupo a fazê-lo.

Yeoncheon, Coreia do SulCNN — 

O supergrupo de K-pop BTS entrou em uma nova era na terça-feira, quando Jin, seu membro mais velho, iniciou seu serviço militar obrigatório em meio a forte segurança em um centro de treinamento do exército na Coreia do Sul.

Jin, retratado com seu novo buzzcut, fará muita falta para seus muitos fãs.

O jovem de 30 anos postou uma foto sua com seu novo corte de cabelo militar antes de se alistar na terça-feira. “Parece mais bonito do que eu esperava”, disse ele.

Como a Coréia do Sul ainda está tecnicamente em guerra com seu vizinho hostil, a Coréia do Norte, todos os homens sãos são obrigados a servir no exército.

Jin, 30 anos, passará 18 meses de uniforme depois de entrar na base militar Yeoncheon (bootcamp perto da fronteira norte-coreana), no norte da província de Gyeonggi. Onde o pessoal de segurança e a mídia superaram em número algumas centenas de fãs, que se reuniram para vislumbrar a estrela – ignorando seus anteriores apelos para que ficassem longe.

Uma comitiva de seis vans pretas, que se presumiu levar Jin e seu grupo de segurança, entrou na base pouco antes das 14h.

Ele vai passar por um treinamento de cinco semanas e depois disso, será designado para uma unidade de linha de frente. Esta notícia deixou seus milhões de fãs em um frenesi.

Entre os recrutas que ingressaram na 5ª Divisão de Infantaria na terça-feira estava Kim Seok-jin, 20, de Daejon – que compartilha o mesmo nome completo do recruta superstar.

Esperando do lado de fora de um restaurante em frente à base com seus pais, Kim exibiu seu novo corte de cabelo – o mesmo estilo que Jin havia feito alguns dias antes – e disse que estava nervoso enquanto esperava para entrar.

“Mas também estou animado para ir com Jin”, disse ele, acrescentando que esperava que eles se tornassem amigos.

Kim Seok-jin, 20, de Daejon, exatamente o mesmo nome da estrela musical, posa para fotos em Yeoncheon, Coreia do Sul, em 13 de dezembro de 2022 Por: Brad Lendon/CNN

Entre os fãs do BTS fora da base na terça-feira estava Lee Hey-Kyoung, um homem de 40 anos de Seul, que combinou metrô, ônibus e táxi para fazer a viagem até a base na manhã de terça-feira.

“É um inverno muito frio e estou pensando que ele vai sofrer no serviço militar. É por isso que vim para cá”, disse Lee.

Perto estava Mandy Lee, que voou de Hong Kong para se despedir de Jin.

“Desejamos a ele tudo de bom e que fique seguro e saudável, e vamos esperar por 18 meses”, disse ela.

O serviço militar é obrigatório na Coreia do Sul, onde quase todos os homens aptos são obrigados a servir no exército por 18 meses quando completam 28 anos.

O parlamento da Coreia do Sul aprovou um projeto de lei em 2020 permitindo que as estrelas pop – ou seja, aquelas que “se destacam na cultura e arte popular” – adiem seu serviço até os 30 anos de idade.

Em outubro, a gravadora do BTS disse que todos os sete membros do grupo planejavam prestar serviço militar. Espera-se que o BTS se reúna como um grupo por volta de 2025, de acordo com a BIGHIT Music.

O serviço de Jin começará com um curso de treinamento básico de cinco semanas antes de ser designado para uma unidade, com base na prática padrão.

Então, o que Jin pode esperar de seu tempo na linha de frente?

No bootcamp de Yeoncheon, onde Jin se inscreveu, os recrutas dormem em colchonetes no chão, em quartos com 30 pessoas. Eles são ensinados a manusear armas e disparar munição real antes de serem submetidos a cenários de guerra exigentes.

Os cadetes nos contaram que as tarefas mais desafiadoras que enfrentaram foram ser selados em uma câmara de gás, experimentar os efeitos do gás CS e ter que detonar uma granada ativa.

Park Si-woo, 23, que passou por treinamento na base em 2021, disse à CNN que Jin provavelmente se encontrará no quartel com cerca de 40 outros recrutas dividindo beliches.

Park disse que os recrutas vão acordar por volta das 6h30 para começar sua rotina diária, que envolve exercícios físicos, além de treinamento de combate e armas.

Os recrutas devem entregar seus celulares, então o contato principal de Jin será através de cartas que os fãs podem enviar online, que serão impressas e entregues a ele. Oficiais militares disseram que Jin teria acesso limitado a seu telefone celular no fim de semana.

Uma coisa que Jin e os outros recrutas podem apreciar é a comida, disse Park, acrescentando: “Recebemos muitos lanches durante o treinamento – carne seca, waffles com manteiga e bebidas”.

“Eu estava muito nervoso para segurar a granada e chocado ao saber o quão poderosa ela era”, disse Yang Su-yeon, de 22 anos, que completou seu treinamento em Yeoncheon no ano passado.

“Era fisicamente exigente, mas mentalmente estava tudo bem. Os sargentos foram todos amigáveis”, disse Yang.

Após o treinamento, Jin ficará estacionado perto da fronteira norte-coreana, com uma unidade de linha de frente.

As Coreias do Norte e do Sul são separadas por uma faixa de terra de 4 km (2,5 milhas) de largura, que percorre toda a extensão de sua fronteira, conhecida como Zona Desmilitarizada (DMZ). Ambos os lados são cercados com arame farpado e fortemente armados.

Yang passou seu serviço como guarda de posto avançado na DMZ, com a 5ª Divisão de Infantaria, que é uma das posições de linha de frente. Ele vigiava a noite toda, observando constantemente os soldados norte-coreanos do outro lado, usando equipamentos de imagem térmica.