BTS inicia serviço militar obrigatório

Tempo estimado de leitura 5 min leitura

Como é de conhecimento geral, todos os homens sul-coreanos devem cumprir o serviço militar por um período determinado, e os membros do BTS não são exceções. Já que os últimos quatro membros do grupo, RM, V, Jimin e Jungkook, se alistaram para o serviço militar obrigatório na Coreia do Sul.

Essa notícia tem gerado discussões e especulações entre os fãs e a mídia sobre como essa nova fase afetará a carreira e o futuro do grupo.

Na Coreia do Sul, o serviço militar é obrigatório para todos os homens saudáveis com idades entre 18 e 28 anos. O período de serviço varia de acordo com o ramo das Forças Armadas, com duração média de cerca de dois anos.

Durante esse período, os soldados são treinados e atuam em diversas áreas, como defesa nacional, serviço público e segurança.

O BTS conquistou um sucesso estrondoso tanto na Coreia do Sul quanto internacionalmente, e a notícia de que os membros do grupo terão que cumprir o serviço militar gerou preocupação entre os Armys. Muitos se perguntam como essa pausa afetará a dinâmica do grupo, se os membros ainda estarão juntos após esse período, e se as atividades promocionais continuarão mesmo sem a presença dos membros.

No entanto, é importante ressaltar que o serviço militar é uma obrigação cívica na Coreia do Sul e uma parte normal da vida dos homens sul-coreanos.

Muitos artistas e celebridades já cumpriram o serviço militar e retornaram as suas carreiras com sucesso. Por tanto essa é uma oportunidade para os membros do BTS se dedicarem ao seu país e também descansarem e recarregarem suas energias, serem pessoas normais por um tempo.

Big Hit Music, agência responsável pelo gerenciamento do BTS, já anunciou que está trabalhando em um planejamento estratégico para minimizar o impacto da pausa dos membros no serviço militar.

Embora os detalhes exatos não tenham sido divulgados, é provável que a agência esteja considerando lançamentos individuais, colaborações e projetos especiais durante esse período.

Apesar da pausa dos membros no serviço militar, o BTS deixou claro que não é o fim do grupo. Os integrantes têm expressado seu compromisso em continuar trabalhando juntos e mantendo o vínculo com os fãs durante essa fase.

Além disso, a popularidade e o impacto global do BTS são tão fortes que é provável que eles retornem com força total após o cumprimento do serviço militar.

RM e V alistaram-se no exército na segunda-feira e juntaram-se a um campo de treino na cidade de Nonsan, noticiou a Associated Press, citando a empresa de gestão do grupo, Hybe.

Jimin e Jungkook alistaram-se juntos na terça-feira, anunciou anteriormente a editora da banda, Big Hit Music, referindo que não haverá nenhum evento oficial para assinalar a sua entrada no exército.

Os outros três membros dos BTS já iniciaram o serviço obrigatório nos últimos doze meses, começando com Jin em dezembro passado, J-Hope em abril deste ano e Suga em setembro.

Ao contrário dos outros membros da banda, que se alistaram no serviço militar ativo, Suga está cumprindo o seu serviço obrigatório trabalhando como agente de serviço social.

A entrada do BTS no serviço militar é um marco importante na trajetória do grupo. Os fãs podem ficar tranquilos sabendo que a agência está planejando cuidadosamente o futuro do grupo e que o BTS continuará a ser uma força dominante no cenário do K-pop.

Essa nova fase representa uma oportunidade para os membros crescerem individualmente e, ao mesmo tempo, fortalecerem ainda mais sua união como grupo.

O BTS com certeza voltará com novas experiências e histórias para compartilhar com seus fãs, e o mundo estará ansioso para recebê-los de volta após o serviço militar.

A empresa de gestão da banda, Hybe, definiu 2025 como a data provisória para a reunião do grupo, provavelmente na segunda metade desse ano.

Fonte: Forbes.

Veja também… Terceira geração de girl groups parece estar marcando o fim de uma era

Veja também… BamBam do GOT7 lança videoclipe de “Sour & Sweet”

Veja também… Seunghan, do RIIZE, suspende atividades após polêmica

Veja também fora do site… https://www.forbes.com/sites/siladityaray/2023/12/11/bts-reunion-countdown-begins-as-final-four-members-enlist-for-military-service/?sh=3bb368710ae8